terça-feira, 25 de janeiro de 2011

CINE TEATRO SÃO JOÃO EXIBIRÁ DOCUMENTÁRIOS SOBRE COMUNIDADE DO AÇU E PESCA DE ATAFONA, NESTA QUARTA-FEIRA

Alguns estudantes da Escola Municipal José Alves Barreto, de Mato Escuro, foram atores do documentário "Tabuaçu" e assistiram o filme em sua localidade. Crédito da foto:Marco Pacheco - SEMASP.
O Cine Teatro São João, na sede do município de São João da Barra, apresentará, pelo projeto "Cine Ambiental SEMASP" mais dois documentários ambientais de sucesso e que foram produzidos por sanjoanenses. Tratam-se dos filmes "Tabuaçu" e "Um dia da Pesca e Outro do Pescador".

Os filmes a serem apresentados nesta quarta-feira abordam temas diferenciados, sendo que o "Tabuaçu" aborda a chegada do Complexo Portuário do Açu em São João da Barra e as expectativas das comunidades do entorno, bem como as questões socioambientais envolvidas. Já o outro filme "Um Dia da Pesca, Outro do Pescador" aborda a paixão do pescador pelo mar e as dificuldades vividas para o sustento desta importante classe num contexto bastante competitivo.

O projeto, que acontece no espaço do Cine Teatro São João, todas as quartas-feiras a partir das 18 horas, já apresentou 4 documentários nas semanas anteriores. Logo após a exibição dos dois documentários, sempre tem um pequeno debate sobre os filmes com os espectadores. A entrada é gratuita e o início dos documentários é às 18 horas em ponto. O endereço é Rua Gladys Teixeira 233, próximo à Casa do Papai Noel ou fundos da Fábrica de Conhaque, centro.

domingo, 23 de janeiro de 2011

CORES, FORMAS E TEXTURAS DA NATUREZA

Um pedaço de palha retirado de um coqueiro pode revelar um maravilhoso tear da natureza. Crédito da foto:Andre Pinto

A trama da natureza inspirou os egípcios a fazerem o papiro e a desenvolverem a escrita. Crédito da foto: Andre Pinto.

Por quê chamam o cacau com o broto seco de "Vassoura de Bruxa"? Acho que agora está explicado, não é? Crédito da foto: Andre Pinto
Em nossas mãos, o cacauzinho (broto) já está "petrificado" e não crescerá mais. Realmente a praga da "Vassoura de Bruxa" justifica o nome. Crédito da foto: Andre Pinto.
As folhas da samambaia teriam inspirado o inventor do método braile? Crédito da foto:AndrePinto.
O broto da samambaia possui "cabelos" que imitam um animal peludo. Seria uma espécie de defesa contra insetos ou artifício para absorção de mais água? Crédito da foto: Andre Pinto
Eu gosto muito dos detalhes da natureza. Registrá-los então, é fascinante!. A gente aprende muito mesmo. Realmente a natureza é um projeto maravilhoso de nosso Deus Jeová! Aí me vem aquela máxima da natureza: A competição e cooperação se completam!

SJB - OS LINDOS E MINÚSCULOS BRINCOS DE UM PÉ DE CACAU




 Quem passa ao lado de um pé de cacau, muitas vezes não percebe a beleza de suas minúsculas flores. Desta vez consegui captar as cores destas flores que mais parecem brincos! Realmente é um espetáculo da natureza que muitos ourives não conseguem imitar! Valeu!

Crédito das fotos:Andre Pinto.

sábado, 22 de janeiro de 2011

BALNEÁRIO DE ATAFONA - HOJE TEM LUAL COM ÂNGELO NANI

Evandro Mesquita dando uma "canja" para Ângelo Nani,  tocando juntos no Balneário de Atafona. Foto do blog da Banda Blitz

BLUES, DRINKS, FOGUEIRA, LUA CHEIA E PESSOAS BONITAS NO NOVO BALNEÁRIO DE ATAFONA

O músico especializado em blues e jazz, Ângelo Nani, que reside em Atafona, fará uma apresentação no lual que acontecerá nesta noite de sábado, a partir das 22 horas, em frente ao Novo Balneário de Atafona. No seu repertório estão músicas de cantores conhecidos como Celso Blues Boy, Evandro Mesquita, Kenny G e outros.

Ângelo Nani já tocou com Evandro Mesquita - da Banda Blitz - em apresentação em Atafona e já participou do Rio das Ostras Jazz Festival, entre outros eventos importantes. Nani também é ex-integrante da Banda Avyadores do Brasil. O cara manda bem na gaita mágica!

O QUE AS AUTORIDADES DE TERESÓPOLIS ESTÃO ESCONDENDO?

Em contatos com minha prima de Teresópolis (que quer anonimato), que trabalha no trade turístico de lá, acabei recebendo a informação de que pode haver centenas de pessoas soterradas na comuniedade chamada Campo Grande, em Teresópolis, por causa de deslizamentos e pela enxurrada. Segundo minha prima, as casas sumiram na enxurrada e há aproximadamente uma grande área com 4 metros de altura de pedras e lamas por cima de muitas casas que estão submersas e devem conter muitos corpos. A imprensa e as autoridades não estão divulgando isso, por quê?

P.S.  Está circulando um e-mail pela internet com fotos chocantes do desabamento em Teresópolis e jamais eu ousaria em publicar estas fotos aos internautas. Já se tem sofrimento demais...

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

MISTÉRIOS - QUEM TEM CORAGEM DE FICAR NO CINE TEATRO SOZINHO E COM FALTA DE LUZ?

A BELEZA E OS MISTÉRIOS DO CINE TEATRO SÃO JOÃO

Em conversas para lá de assustadoras com a Dona Lourdes, uma funcionária da Prefeitura Municipal de São João da Barra que toma conta, à noite, do Cine Teatro São João, na sede deste município, pude entender o quanto as pessoas são corajosas em tomarem conta de um local de muitos mistérios e histórias como aquela casa de espetáculos.

A Dona Lourdes é responsável pela limpeza, guarda de materiais e também pela recepção dos visitantes daquele espaço histórico que encanta a todos, afirma nunca ter visto algo de assombroso ou sobrenatural dentro dos recintos daquela casa teatral, construída em 1906 por uma sociedade de artistas locais. No entanto, ela nos conta uma história, um tanto quanto apavorante, passada por um renomado advogado da cidade, o Dr. Fidelis Franco Estefan, frequentador assíduo do espaço, em que o mesmo teria visto algo bastante assustador, ou por demais, misterioso, no corredor dos banheiros do Cine Teatro São João.

Dr. Fidélis, segundo contou a própria Dona Lourdes, teria ficado cabreiro com a aparição de uma menina no corredor dos banheiros e quando foi verificar o que havia no final das entradas dos mesmos (sem saída), não havia mais ninguém. Foi um caso que não foi desvendado, afirmou Dona Lourdes.

Indagada se havia outras histórias ou "estórias" do prédio misterioso, Dona Lourdes afirmou ainda, dando risadas, que certa vez ficou sozinha no saguão de entrada do Cine Teatro, sem qualquer presença de luz, pois a Ampla havia desligado a rede das ruas próximas para reparos. Não se via nada lá dentro e lá fora e também não escutou nada de anormal, afirmou. Dona Lourdes,sentada numa das cadeiras de jacarandá forradas com palhas trançadas da recepção, também contou algumas "estórias" que o povo fala de que, de vez em quando, na parte de trás do palco, em direção aos camarinhos, ouvem-se passos e sombras correndo, mas o curioso é que é em dia que não se tem espetáculos ou qualquer outro evento. Mas ela nunca viu isso, afirmou.

De qualquer forma, vale a pena visitar este prédio histórico reformado pela Prefeitura Municipal de São João da Barra, pois até o Presidente Nilo Peçanha chegou a pisar no mesmo, além de muitos coronéis e artistas. Quem sabe você não se interessa pelo Turismo do Sobrenatural e vai à noite visitar os espaços do Cine Teatro São João.? O endereço é na rua Gladys Teixeira, centro da cidade, por detrás da Fábrica de Conhaque de Alcatrão de São João da Barra.

O ANTES E O DEPOIS...


quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

SANJOANENSES DO JEEP CLUBE NUMA GRANDE MISSÃO HUMANITÁRIA EM TERESÓPOLIS









  




O Jeep Clube de São João da Barra, esteve presente no último final de semana na região serrana do Estado do Rio de Janeiro, arrecadando bolsas de alimentos, brinquedos, roupas e tudo o que pudesse ajudar aos irmãos da Serra Fluminense, local que sofreu grande tragédia com as chuvas.
 
JEEP CLUBE DE SÃO JOÃO DA BARRA 
-SEMPRE UMA GRANDE EMOÇÃO!-

CACHORRO-DO-MATO APARECE NA PRAÇA SÃO JOÃO BATISTA E É REINTRODUZIDO EM SEU HABITAT

PRAÇA COM CACHORRO-DO-MATO FOI ATRAÇÃO EM SJB

Mais um fato curioso envolvendo a fauna sanjoanense aconteceu na Praça São João Batista, na sede do município de São João da Barra, nesta tarde de quarta-feira. Um cachorro-do-mato foi visto por moradores e turistas em um dos canteiros da Praça da Matriz e aparentava estar muito cansado, o que presume-se que tivesse sido levado pela forte correnteza do Rio Paraíba do Sul, nessas cheias, e foi parar no cais da cidade.

A jornalista da Folha da Manhã, Júlia Maria, estava no local e presenciou a beleza do lindo espécime que é típico de nossas matas de restinga. Júlia, que também gosta de animais, estava preocupada com o destino do lindo animalzinho, o que foi logo resolvido pela habilidade de um dos colaboradores da limpeza da União Norte Fluminense - que estava de luvas e com cordas - e capturou o animal, sem ferí-lo, que poderia ser atropelado ou até morder algum transeunte, pois estava prestes a se defender como podia.

Eu estava passando na hora com minha família e decidi ajudar o grupo. Levamos o cachorro-do-mato para a Defesa Civil Municipal e lá providenciamos a verificação superficial do animal para ver se o mesmo estava com alguma ferida ou marcas de armadilhas. Graças à Deus o animal estava intacto, porém muito assustado. O pêlo dele cheirava à peixe, mas estava seco e era muito bonito, em tons de preto e cinza escuro, com uma dentição afiada e nova. As garras eram perfeitas. Tiramos algumas fotos do cachorro-do-mato e em seguida providenciamos uma pick-up com nosso amigo Zezé "Barbudo" da SEMASP para transportar o animal até a Mata da Caroara - uma reserva de restinga que está sendo protegida por guardas patrimoniais da LLX e que deverá ser uma Unidade de Conservação num futuro  bem próximo.

As atitudes de cooperação das secretarias municiapis de Defesa Civil e Meio Ambiente tem propiciado o resgate e diversos animais de nossa fauna, lembrando que meses atrás, apareceu na mema praça, um ouriço cacheiro muito trapalhão - uma verdadeira atração para turistas e moradores - e que também foi solto na reserva de restinga da Caroara.

Publicarei as fotos amanhã de manhã. Aguardem... 

EM SJB UM PÉ DE ALMESCA CHORA REMÉDIO E REPELENTE AO MESMO TEMPO, COMO?

foto: Um pé de almesca cheio de flores na Chácara Dois Irmãos, em São João da Barra - RJ. Foto de Andre Pinto.

Foto: O perfume exalado é algo delicioso quando se chega perto de um pé de almesca. Crédito da foto: Andre Pinto.

 Foto: Com apenas um risco no tronco da árvore, pode-se extrair a resina milagrosa da almesca. Crédito da foto: Andre Pinto.

?Foto:  A resina que escorre do tronco tem alto poder terapêutico e pode servir para aliviar dores reumáticas bem como serve para repelente de mosquitos. Os seus frutos dão excelente licor também. Crédito da foto: Andre Pinto.


ASSISTA AO VÍDEO FEITO NA CHÁCARA DOIS IRMÃOS E CONHEÇA MAIS A ALMESCA.

UMA PAUSA PARA DESESTRESSAR...


 UM POUCO DAS CORES DA NATUREZA 
PARA ALIVIAREM
AS TENSÕES DO DIA-A-DIA







Fotos tiradas por Andre Pinto em São João da Barra - RJ

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

ABSURDOS DA TRAGÉDIA EM TERESÓPOLIS - CRUZ VERMELHA IMPEDIDA DE TRABALHAR?

Cruz Vermelha de Teresópolis diz que está impedida                       de trabalhar no socorro a vítimas pela prefeitura local

publicada em 17/01/2011 às 13h36m

Isabela Bastos e Ediane Merola - O Globo



RIO - Seis dias depois da tragédia e ainda com centenas de pessoas ilhadas e precisando de socorro, um incidente está atrapalhando os trabalhos de assistência aos desabrigados de Teresópolis na manhã desta segunda-feira. Membros da Cruz Vermelha e voluntários que trabalham na cidade acusam a prefeitura de Teresópolis de suspender a assistência que vinha sendo prestada pelo grupo à população da cidade. A prefeitura, no entanto, diz que está trabalhando em parceria com a organização humanitária e que, juntas, estão empenhadas em ajudar a quem precisa. "Este é o objetivo: trabalhar em conjunto em prol da população e das pessoas atingidas pelo forte temporal que assolou a Região Serrana", diz a nota.

A assistente social da Cruz Vermelha, Eliane Moraes Leite, tem outra versão. Ela diz que a prefeitura teria decidido no domingo que a Cruz Vermelha não poderia mais atuar no atendimento médico dos desabrigados. Ela conta que na manhã desta segunda-feira guardas municipais da cidade teriam ido à base onde a entidade está trabalhando, no bairro de Bom Retiro, para impedir a saída de equipes médicas e operacionais.
" É uma situação constrangedora. Hoje cedo chegaram aqui à base da Cruz Vermelha e colocaram todo mundo para fora e fecharam os portões "

- Hoje de manhã cheguei para trabalhar e pessoas da prefeitura, sem nenhuma documentação, chegaram aqui para nos proibir de trabalhar. Conseguimos três grande galpões para a gente se organizar, cedidos por empresários da cidade porque o Ginásio Pedrão não suportava mais receber donativos. Mais de cem profissionais, entre médicos, enfermeiros e voluntários estavam aqui dando apoio às atividades - contou Eliane.
De acordo com o médico Martius de Oliveira, voluntário da Cruz Vermelha, duas equipes da entidade que atuavam na área de Granja Florestal, nas imediações da localidade de Posse, teria sido obrigados pela prefeitura a interromper as atividades e retornar.
- É uma situação constrangedora. Hoje cedo chegaram aqui à base da Cruz Vermelha e colocaram todo mundo para fora e fecharam os portões - relatou o médico.

Cruz Vermelha impedida de trabalhar em Teresópolis?

Por Renato Pacca
O GLOBO noticia que equipes da Cruz Vermelha foram impedidas de trabalhar por funcionários da Prefeitura de Teresópolis. Inacreditável, não acham?
Para quem não sabe, a Cruz Vermelha é uma organização humanitária. com sede em Genebra, Suiça. Por ser independente e neutra em relação à ideologias, governos e partidos, é reconhecida em todo o mundo como guardiã das vítimas de conflitos armados e de desastres naturais. Equipes da Cruz Vermelha entram na Faixa de Gaza, em regiões inóspitas da Africa e em qualquer lugar onde exista um ser humano sofrendo. Mas em Teresópolis parece que está com problemas....
O que a prefeitura quer? centralizar a ajuda para capitalizar politicamente o atendimento às vítimas? Ou terá a ousadia de dizer que a ajuda humanitária da Cruz Vermelha está "atrapalhando" a ajuda oficial? Custo a crer que uma tragédia dessas possa ser palco de tamanha mesquinharia. Vamos ver qual é a justificativa da prefeitura para o injustificável....
Post Scriptum: Por via das dúvidas, há muito não efetuo doações para organizações ligadas à órgãos oficiais. Depois de tomar conhecimento de inúmeros desvios, só acredito em organizações de caridade que não possuam vínculos políticos e que atuem diretamente nas áreas atingidas, com voluntários, como é o caso da Cruz Vermelha. No poder público, infelizmente, não podemos confiar.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

SJB - CAMPANHA DE DOAÇÕES ÀS VÍTIMAS DA REGIÃO SERRANA DO RIO

O município de São João da Barra também se solidariza com as vítimas das fortes chuvas nas cidades da região serrana do Rio. A Secretaria Municipal de Promoção Social e a Defesa Civil Municipal montaram um ponto de recolhimento de doações no Ginásio Municipal de Esportes, no Centro da cidade e pretendem arrecadar roupas, cobertores, água, alimentos não perecíveis, entre outros mantimentos. As doações podem ser feitas durante todo o dia.

    Cláudia Falcão, subsecretária de Promoção Social, explica que qualquer doação será bem vinda, pois os municípios passam por um momento caótico, visto que esta já é considerada a maior tragédia climática da história país, com mais de 500 mortes.

— Todo tipo de ajuda nesse momento é importante. É necessário que sejamos solidários nessa causa. Em tragédias como essa é normal as pessoas se ajudarem de forma espontânea, mesmo nem se conhecendo, pois compartilham a dor até mesmo pelo que assistem na TV, na mídia. As pessoas se sensibilizam e procuram ajudar, quando veem que o próximo se encontra numa situação de calamidade. A nossa iniciativa partiu desse sentimento e é uma forma de nosso município participar disso. É preciso se unir nesse momento, independente de credo ou interesses — explica Cláudia, ressaltando que muitas instituições, na região, estão se mobilizando para fazer as doações.

Felício Valiengo, coordenador municipal de Defesa Civil, oferece apoio logístico à campanha e pretende fazer o contato e entrega diretos aos municípios atingidos.

— Quanto mais arrecadar, melhor. Vamos fazer contato direto com as cidades. É bom lembrar que aquelas pessoas perderam tudo o que tinha, mas essa infra-estrutura básica de alojamento, cobertor e colchonete, o Estado está providenciando. Portanto, roupas, água e alimentos são muito importantes — disse Felício, ressaltando que São João da Barra também já participou de campanhas solidárias em outras tragédias como a do Morro do Bumba, em Niterói, no ano passado. 

As chuvas na Região Serrana do Rio tiveram início na terça-feira, dia 11, e devastaram os municípios de Nova Friburgo, Teresópolis, Petrópolis e Sumidouro, causando muita destruição. O número de vítimas na região ultrapassou o registrado em 1967, na cidade de Caraguatatuba, no litoral norte de São Paulo. Naquela tragédia, tida até então como a maior do Brasil, 436 pessoas morreram.

Carla Cardoso

TRAGÉDIA NA SERRA REFORÇA VÍNCULO FAMILIAR DE INTERNAUTAS

O Blog de Andre Pinto tem mantido contatos com os canais de comunicação de Teresópolis e Sumidouro neste período de tragédia por causa das fortes chuvas que devastaram várias cidades serranas. Em buscas  de informações pela internet, acabei descobrindo um site muito bem montado chamado SUMIDOURO ON LINE.

Em comentários deixados naquele site, eu indagava sobre os meus familiares agricultores, os "RODRIGUES",  que residem na zona rural chamada de "Serra", que passa pela "Porteira Verde", em Sumidouro. Para minha surpresa, o proprietário do site, chamado por Michael Soares do Espírito Santo, entrou em contato comigo  por e-mail e passamos a trocar informações.  Numa dessas informações ele nos havia tranquilizado. Foi um alívio. Em um dado momento, identificamos que poderíamos ser parentes distantes, o que foi confirmado através da elaboração de uma árvore genealógica feita pelo próprio Michael.

A minha surpresa foi tamanha ao saber que tenho um primo que é gestor do melhor site de Sumidouro, primo este que eu não conhecia, pois a minha família, por parte de mãe, é muito grande por lá.

Talvez, se não houvesse essa tragédia toda, não teríamos chance de estreitarmos o nosso relacionamento familiar. A dificuldade e desespero também servem para unir as pessoas, olhando por um outro prisma, é claro. A internet também ajudou muito na busca das informações e no estreitamento de contatos.Graças à Deus, nós não tivemos perdas na família, mas muitos amigos e amigas se foram.

 O avô do Michael, Júlio, era irmão do meu avô Antônio Rodrigues. Que felicidade!



Vale a pena visitar o site www.sumidouroonline.com.br  pois é mais um canal importante de informação da Serra Fluminense e também um observatório do Rio Paquequer que é um afluente de nosso Rio Paraíba do Sul, que banha a nossa querida São João da Barra.

P.S. O Michael está terminando um curso universitário em Análise de Sistemas e presta serviço na área de computação.

RECONSTRUÇÃO DE TERESÓPOLIS CUSTARÁ MAIS DE R$500 MILHÕES, DIZ PREFEITURA

CORRESPONDENTE DO BLOG DE ANDRE PINTO CONTA A VERDADE DA TRAGÉDIA EM TERESÓPOLIS


O prefeito de Teresópolis anunciou nesta sexta-feira (14) que a reconstrução da cidade custará mais de R$ 500 milhões.”

Prefeito de Teresópolis em coletiva nesta sexta-feira, 14 de janeiro
Impressionante... Passados poucos dias – MENOS DE UMA SEMANA – das chuvas que ainda caem sobre nós, e o prefeito de Teresópolis já divulga o montante que vai necessitar para nossa reedificação...

Que precisão, e em tão pouco tempo, para que algum secretário, extremamente preocupado com a população de Teresópolis – repito: Teresópolis! –, tenha se debruçado em números e mensurado valores que a prefeitura irá precisar para aplicar na reconstrução da nossa cidade ainda DURANTE a catástrofe que continua a se abater sobre o nosso povo! Que visionário!!!

Diante de tamanha rapidez das autoridades em atribuir valores para esta tragédia, pergunto:

1) Como a prefeitura chegou a esse valor tão rápido?

2) Por que só R$ 500 milhões?

3) Por que não logo R$ 1 bilhão? Ou R$ 2 bilhões?

Mas as perguntas que devem ser feitas – E RESPONDIDAS! – são:

1) Qual o número de famílias desabrigadas?

2) Quantas casas foram destruías?

3) Quantas famílias ainda estão vivendo em áreas de risco?

4) Quantas pessoas ainda estão desaparecidas?

5) Quantas comunidades estão isoladas sem nenhum tipo de assistência?

6) Onde serão abrigadas, temporariamente, essas pessoas até a construção das novas moradias?

7) Onde serão construídas essas novas moradias?

8) Que tipo de assistência está sendo dada aos nossos irmãos do 2º e 3º distritos?

9) Quanto tempo será necessário para normalizar a nossa segurança, o abastecimento de água, de alimentos, de combustíveis, de luz etc.?

10) Existe algum Plano de Contingência que está sendo colocado em prática?

Vamos relatar alguns fatos:

1º) Tragédia e descaso:

Mais uma vez castigada pelas chuvas de verão, a nossa cidade ainda contabiliza as perdas depois dos temporais que começaram na madrugada de terça-feira, dia 11 de janeiro.

Com quase 300 vítimas fatais, Teresópolis concentra o maior número de mortos da Região Serrana do RJ. As mortes ocorreram nas localidades de Poço dos Peixes, Fazenda da Paz (no bairro da Posse), Granja Florestal, Parque do Imbuí, Barra do Imbuí, Vale Feliz, Jardim Serrano, Caleme, Campo Grande, Jardim Feo, Vila Muqui, Salaco, Espanhol, Bonsucesso, Vieira, Motas, Fischer, Três Córregos, Serra do Capim, Água Quente, Providência e Gamboa.

Uma das ruas de Poço dos Peixes que virou um rio de destroços
Cerca de duas mil famílias – no mínimo – deveriam ter sido removidas das áreas de risco, antes das já conhecidas e anunciadas CHUVAS DE INÍCIO DE ANO. Houve uma combinação de um fenômeno natural com a imprudência dos vários prefeitos – anteriores e do atual – que não contiveram a ocupação desordenada ou não retiraram essas famílias dessas áreas que, segundo a atual administração, já tinham conhecimento do risco que essas famílias corriam nesses locais. E nada foi feito. Que lástima!!! Que infelicidade!!! Que descaso incomensurável com as vidas dessas pessoas...
Familiares enterram vítimas das chuvas, até de madrugada

2º) Arrastões:

Os comerciantes da Calçada da Fama, da Avenida Feliciano Sodré, dos shoppings Teresópolis e New Fashion, da Galeria Teresópolis, da Rua Duque de Caxias, da Reta entre outras localidades fecharam as portas de suas lojas, na manhã desta sexta-feira, dia 14, devido a um boato de “arrastão”. Eles ficaram assustados com comentários sobre possíveis saques que estariam ocorrendo no Centro da cidade, especificamente na Calçada da Fama. A polícia foi deslocada para o local e, segundo o comandante do 30º BPM (Teresópolis) não houve “arrastão” na cidade.

Mesmo assim, policiais da Força Nacional e reforços de vários batalhões da Polícia Militar já chegaram a nossa cidade e vão ajudar no patrulhamento em Teresópolis e conter os saques, que já começaram nos bairros mais atingidos e onde as casas foram abandonadas pelos moradores.


3º) Coordenação pífia ou inexistente:

Leia o seguinte relato, que recebi através de email, de uma pessoa, dentre as centenas de outras – enfermeiras, fisioterapeutas, pessoas em geral –, que se ATREVEU a ser voluntária, apresentando-se na Defesa Civil da Prefeitura Municipal de Teresópolis, para ajudar aos desabrigados:

"INDIGNAÇÃO...

Esta é a palavra para expressar meu sentimento nessa hora tão difícil para tantas famílias...

Fui ao Pedrão para me oferecer para ajudar. Deixei 2 filhas e meu marido e segui para o Pedrão. Chegando lá não pude entrar. Foi então que encontrei meu irmão que tinha ido lá p/ retirar 1 família, finalmente consegui entrar com ele, pois queria ver se havia alguém conhecido desabrigado.

Vi muita doação pelas arquibancadas e pensei: Graças a Deus!

Comecei então a reparar como as coisas estavam funcionando... Uma zona!!!!!!

Disseram que não estavam precisando de voluntários e nos encaminharam para a Defesa Civil.

Voltando ao Pedrão, pude notar muito trabalho para fazer... MUITO, e também sem organização, sem comando, sem uma efetiva coordenação e os voluntários que ali estavam... Não davam conta, muitos por cansaço visível.

Lá fora, muita gente querendo ajudar e sendo barrado na porta e sendo mandado para a Defesa Civil na Tijuca!!!!!

Além disso, vi gente “conhecida” saindo com cesta básica... Sem necessidade.

Gente pegando garrafinha de água lá de dentro e vendendo lá fora... EU VI; ninguém me contou... Enfim, fiquei enojada. No pátio, muitos secretários em seus celulares, muita gente uniformizada aparentemente sem se “mexer” e então pude notar câmeras e repórteres da Record, Globo e outras emissoras... Ai sim pude entender porque tanta gente estava no pátio sem fazer nada!!!! Só burrocratizando mais uma vez o sistema.
Organização se consegue com pouco ou com muito a se fazer, é uma questão de ORGANIZAR quem faz o que e quem coordena o que.

Fomos então para a Defesa Civil... Me desculpem... Antes eu não tivesse ido. Fomos SUPER mal atendidos por uma moça de nome Luciana. Isso depois de termos passado por uns 20 homens fumando cigarro ou falando ao celular como se nada estivesse acontecendo sem ao menos nos perguntar o que estávamos fazendo ali, já que “invadimos o local”. Essa moça não deveria nem ter saído de casa aquele dia... Pelo amor de Deus!!!!!! Com muita má vontade pegou nossos nomes e disse que ligaria. Estamos esperando sentados...

“Quem está necessitado precisa de ajuda pra ontem.” E nas rádios ouvíamos a todo instante apelos por voluntários... bull shit!!!!!!!

Pegamos o carro e fomos por conta própria rodar e procurar algum lugar em que pudéssemos ser úteis aos desabrigados. A noite caiu e não pudemos fazer muita coisa.

No dia seguinte, enchemos 2 carros com donativos e saímos em grupo para as áreas atingidas e ainda sem socorro. Muita gente que ainda estava sem absolutamente nada!!!!!! QUE DIA PRODUTIVO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Pude perceber que MUITA gente estava fazendo a mesma coisa, enchendo seus carros e percorrendo de casa em casa abastecendo famílias inteiras, com o que tinham.

Vimos MUITOS carros com voluntários da Cruz Vermelha TRABALHANDO de verdade, colocando a mão na massa, fazendo chegar aos que precisavam de um tudo.

Em muitos lugares ouvimos relatos de que ninguém havia chegado ainda... E lugares nem tão distantes assim!!!

Amanhã – 17 de janeiro – iremos para a Cruz Vermelha nos oferecer como voluntários; afinal, vimos em nosso trajeto muitos carros, com muitos voluntários levando o que mais as famílias precisam: TUDO!!!!!!

Fica aqui então o meu testemunho e a minha dica é essa: Cruz Vermelha ou nas Igrejas.

Que Deus possa nos amparar e nos dar forças para reerguermos nossa cidade, e que Ele seja nosso guia para que possamos realizar um bom trabalho com dignidade e compaixão.

Sinceramente,

Nina Benedito".

Hoje contamos em nossa cidade apenas com o socorro dos governos estadual (através da presença física das forças policiais civil e militar, do corpo de bombeiros, da defesa civil estadual) e federal (através das forças armadas, polícia federal e guarda nacional), dos vários estados da nossa federação que se solidarizaram com a situação de penúria pela qual estamos passando, principalmente a população carente, além de vários teresopolitanos que, como esta senhora que escreveu este email-desabafo, tem trazido alento para quem perdeu tudo.

Quanto ao socorro das “autoridades” locais...

Desabrigados amontoados no ginásio “Pedrão” – desorganização, falta de coordenação ou despreparo?

4º) Plano de Contingência:

Em qualquer tragédia que se abata sobre uma nação, estado ou cidade – como é o caso de Teresópolis – sempre (eu disse SEMPRE!) existe um Plano de Contingência elaborado e feito para esse tipo de ocasião, ou seja, de catástrofe. Mas o que eu vejo e ouço na mídia é exatamente a inexistência de tal plano aqui em Teresópolis.

Um Plano de Contingência para emergências é complexo por suas características intrínsecas. Por definição: “Planejamento em situações críticas é a ação de visualizar uma situação final desejada e determinar meios efetivos para concretizar esta situação, auxiliando o tomador de decisão em ambientes incertos e limitados pelo tempo.”

Na confecção de um Plano de Contingência duas vertentes tem que ser consideradas. A primeira é a que estabelece o planejamento baseado em hipóteses de emergência específicas, e que determina procedimentos para cada um dos Cenários Acidentais identificados como relevantes em uma Análise Preliminar de Risco. A segunda utiliza o planejamento baseado nas funcionalidades gerais de uma situação de emergência, estabelecendo as responsabilidades das agências públicas, privadas e não governamentais envolvidas na resposta às emergências.

Então o que falhou em Teresópolis? Quase tudo.

O INMET – Instituto Nacional de Meteorologia – avisou e este aviso foi repassado pela Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec) por email para as cidades serranas – inclusive Teresópolis – através de um boletim informando que fortes chuvas iriam cair sobre a nossa cidade, 10 horas antes, no mínimo, que esta catástrofe acontecesse e nenhum – repito: NENHUM – bairro, ou região de risco, foi alertado, pois, segundo as autoridades da nossa cidade, que tiveram uma agilidade fenomenal em quantificar o “prejuízo” em mais de R$ 500 milhões em apenas 2 dias para reconstrução da cidade, alegaram que não haveria “tempo hábil” para retirar tantas pessoas. E onde está o Plano de Contingência, tão discursado para as impressas local, nacional e internacional?

Para termos uma ideia do quanto houve omissão das autoridades locais, acesse o endereço a seguir e leia a reportagem de O Globo publicada no dia 15 de janeiro de 2011, cujo título é Documento de 2009 já identificava áreas de risco na Região Serrana do Rio:

http://oglobo.globo.com/rio/mat/2011/01/15/documento-de-2009-ja-identificava-areas-de-risco-na-regiao-serrana-do-rio-923513302.asp

airro da Granja Florestal – onde está o Plano de Contingência de prevenção de catástrofe de Teresópolis?

EM TEMPO: No município de Areal – com uma população de pouco mais de 12 mil habitantes – não choveu como em Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo –, mas o gestor daquele município carente, apesar da destruição material de 80 casas e de ter mais de 1300 desabrigados e desalojados, há três feridos e NÃO TEVE UM ÓBITO SE QUER. Como? A Prefeitura de Areal, município da região serrana do Rio de Janeiro, divulgou um aviso sonoro que pode ter sido o responsável por salvar a vida dos moradores. Ao perceber que o leito dos rios Preto e Piabanha subiria rapidamente, o prefeito Laerte Calil de Freitas gravou uma mensagem que passou em um carro de som pelas ruas na manhã de quarta-feira. Simples, rápido, eficiente e salvador.

PERGUNTO: Por que o mesmo não foi feito em nossa cidade, já que havia um aviso do INPE que chegou a prefeitura 10 horas antes das chuvas? Não seria por falta de carro de som na nossa cidade...

E que Deus nos ajude e nos livre desses maus governantes!

Quando os justos se engrandecem, o povo se alegra, mas quando o ímpio domina, o povo geme.

(Provérbios 29.2)

Carlos Renato de Castro Souza

crcspi@bol.com.br

domingo, 16 de janeiro de 2011

VÍDEOS FEITOS EM SUMIDOURO MOSTRAM A DEVASTAÇÃO FEITA NA CIDADE PELO RIO PAQUEQUER

O site SUMIDOURO ON LINE, tem feito uma importante cobertura da tragédia que assolou os municípios serranos do Estado do Rio de Janeiro. Em Sumidouro a força das chuvas fez com que o o Rio Paquequer subisse bastante e invadisse a cidade. Este fenômeno pode ser visto nos vídeos postados pelo site Sumidouro On Line. É surpreendente mesmo!

O prefeito de Sumidouro, Juarez Corguinha, está solicitando auxílio do exército para a reconstrução emergencial das pontes que foram arrastadas pelas águas. O site também disponibilizou a lista dos mortos e dos desaparecidos.

Para ver os vídeos e as fotos chocantes, clique aqui em http://www.sumidouroonline.com.br/

JEEP CLUBE DE SÃO JOÃO DA BARRA ESTÁ EM TERESÓPOLIS PARA AJUDAR NOS RESGATES

Jeep Clube de SJB em ação solidária com comunidade carente de SJB , no natal.

 O Jeep Clube de São João da Barra, uma sociedade de amigos que presta serviços para a comunidade sanjoanense, sob a presidência do competente Márcio Cunha, conhecido como "baixinho", rumou ontem para a cidade serrana de Teresópolis, fortemente atingida por uma tromba d`água nesta semana que passou e que teve muitas mortes. A ação solidária do Jeep Clube de SJB será em conjunto com outros Jeep clubes da região que se encontrarão em um ponto já estabelecido da serra fluminense.

Segundo um dos integrantes do grupo, Carlos - proprietário de um jeep vermelho -  que permaneceu em São João da Barra para servir de apoio de base ao grupo, afirmou que os voluntários de São João da Barra tentarão chegar nos locais de difícil acesso, onde há muitos desalojados,  desabrigados e , infelizmente, mortos .

O Jeep Clube de São João da Barra tem experiência e preparo em situações de risco e já efetuou apoio nas enchentes do município de São João da Barra resgatando pessoas, levando roupas, medicamentos e alimentos.

Esta é mais uma iniciativa de solidariedade do povo sanjoanense com os irmãos serranos. A maçonaria está fazendo a sua parte bem como empresários locais e a Prefeitura Municipal de São João da Barra.

Pedimos aos internautas que façam suas doações no ginásio local. As pessoas da serra estão precisando muito de nosso apoio neste momento de perdas e muita dor.

TERESÓPOLIS - RELATOS E PEDIDOS DE SOCORRO TEM SIDO ENVIADOS PELA INTERNET

 A conversa abaixo me foi enviada pelo meu amigo de infância, Sandro Dias, empresário das Carrocerias Progresso, produzidas em Teresópolis para todo o país. Tem muita coisa que a TV não mostrou, pois não conseguiu chegar lá ainda, por causa de falta de acessos.

"Olá Sandro,

Recebemos o seu e-mail sobre a ajuda aos desabrigados...
Só que os BAIRROS MAIS CASTIGADOS de Teresópolis não estão recebendo ajuda por causa do acesso quase impossível

a essas áreas o bairro VIEIRA SUMIU DO MAPA!
As pessoas não têm abrigo e é impossível chegar ao Pedrão !!!!        E os corpos não têm como chegar ao centro...e infelizmente muitos faleceram... e isso não aparece na TV

As buscas por pessoas soterradas está sendo feita por voluntários...O socorro não consegue chegar até lá, a situação é desesperadora!!!

A equipe do Cond.Parque das Rosas está totalmente mobilizada! Tel.:2743-6999- eles são voluntários e estão recebendo as doações

Vieira e Bomsucesso estão precisando muito e nem divulgados estão sendo!

Por Favor avise a quem você puder e temos que mobilizar a IASD...
Entre em contato conosco aqui em Vargem Grande Tel.: 2743-6999

Presisa-se : ((URGENTE))

Ajude-nos a Ajudar quem perdeu tudo e inclusive até seus parentes, mas não perdeu a Esperança."

Veja:  www.ajudetere.br30.com

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

TERESÓPOLIS - PÂNICO EM CALÇADA DA FAMA POR CAUSA DE ASSALTOS

Calçada da Fama em Teresópolis - um centro de compras bem visitados pelos turistas, está sendo alvo de assaltos.
 A notícia que acabo de receber por telefone, é de que Teresópolis está sofrendo com ondas de assalto no centro da cidade, mesmo com toda a tragédia ocorrida. Segundo informações de uma pessoa de minha família que reside nas imediações do centro de Teresópolis, os bandidos assaltaram algumas lojas e difundiram que haveria arrastão logo em seguida. A população, em pânico, saiu correndo pelo centro da cidade e os comerciantes fecharam as suas lojas com medo dos criminosos. A polícia confirma que não houve arrastão ,mas os assaltos foram verídicos. A imprensa noticiou hoje de manhã que o Estado enviará reforço policial para Serra Fluminense.

Teresópolis vive o caos.

19 MORTES EM SUMIDOURO - VEJAM AS IMAGENS DA TRAGÉDIA



PARA VER MAIS IMAGENS DA VIOLÊNCIA DAS CHUVAS E DO RIO PAQUEQUER INVADINDO A CIDADE,

CLIQUE EM  http://www.sumidouroonline.com.br/chuva-em-sumidouro.html

SÃO JOÃO DA BARRA NA AJUDA DA TRAGÉDIA NA SERRA FLUMINENSE

AJUDA AOS IRMÃOS SERRANOS 

A Secretaria de Assistência Social de São João da Barra está coordenando a campanha de arrecadação de donativos para as vítimas da tragédia que vem abatendo a região serrana de nosso Estado. Com o apoio logístico da Defesa Civil Municipal para chegar aos lugares de maior necessidade, a secretaria está colocando o Ginásio de Esportes da cidade como local de referência para doações.

Vamos colaborar com os nossos irmãos da Serra Fluminense!

CORRESPONDENTE DO BLOG DE ANDRE PINTO TRAZ RELATOS SOBRE A TRAGÉDIA EM TERESÓPOLIS



 Três horas de chuva forte durante a madrugada desta quarta-feira, dia 12, foram suficientes para criar um cenário devastador na nossa cidade de Teresópolis, na região serrana do Rio de Janeiro. Pelo menos 159 pessoas morreram no município e mais de mil estão desabrigadas.
Localizada em um vale, Teresópolis foi atingida por dezenas de deslizamentos provocados pelas fortes  chuvas que deixaram dezenas de casas em baixo da lama. O solo formado de pedra e barro não suportou a força das águas.
O volume de chuvas foi maior que o esperado para todo o mês. O temporal atingiu diversos bairros da cidade. Carros, árvores e postes foram arrastados.
No bairro do Caleme, um dos mais atingidos, que abriga condomínios, hotéis e o tradicional Golf Clube, tudo foi atingido pela chuva.
No bairro do Fischer a situação também não é muito boa. Vários pontos do bairro tiveram casas soterradas e dezenas de famílias estão desabrigadas.
Em Bonsucesso a chuva inundou a principal via de acesso do bairro e moradores estão ilhados.
A estrada que liga Teresópolis a Além Paraíba está totalmente interditada.
É óbvio que os locais mais atingidos foram os bairros de população de pessoas mais simples, porém o rastro de destruição que presenciamos aqui é impressionante. São toneladas de pedras que foram trazidas de centenas de metros de distância pela força das águas; ruas que viraram rios e bairros que, simplesmente, desapareceram quando uma imensa “língua” de água e terra desceu dos morros próximos.
Todos esses moradores não tiveram nem tempo de reação e nem o que fazer. Apenas deram graças por terem sobrevivido e agora só resta a eles força, fé e a união do povo teresopolitano para, juntos, reconstruir os seus lares.
O descaso dos diversos prefeitos que passaram pela administração municipal ao longo desses anos, permitindo – e principalmente legalizando – construções em locais de risco, levou ao desfecho trágico que estamos vivendo nestes dias aqui em Teresópolis. Todos esses prefeitos – incluindo o atual – são responsáveis pelo que aconteceu. E não adianta, agora, tentar colocar a culpa, exclusivamente, na natureza, pois ela foi consequencia e não a causa da falta de gestão responsável do nosso município.
E que Deus nos ajude!
E nunca mais viu Samuel a Saul até ao dia da sua morte; porque Samuel teve dó de Saul. E o Senhor se arrependeu de haver posto a Saul rei sobre Israel.
(1 Samuel 15.35)
Carlos Renato de Castro Souza

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

CORRESPONDENTE DO BLOG DE ANDRE PINTO ENVIA IMAGENS DA TRAGÉDIA EM TERESÓPOLIS

REFUGIADOS AMBIENTAIS DE TERESÓPOLIS
 
 
Estas fotos foram gentilmente enviadas pelo meu professor Carlos Renato, que reside em Teresópolis e que tem um relato especial sobre a tragédia que procurarei publicar ainda hoje.

Estive mantendo contatos com meus familiares, alguns em áreas de risco, e os relatos foram impressionantes. A minha linda cidade natal de Teresópolis está acabada! Segundo relatos de meus amigos e parentes, muitos locais estão irreconhecíveis. Graças à Deus não tivemos nenhuma perda de parentes próximos, mas tive a notícia de falecimentos de pessoas conhecidas por mim e minha família.

Já na cidade de Sumidouro, estamos apreensivos, pois foram constatadas 17 mortes com essas chuvas que devastaram as cidades de Teresópolis, Nova Friburgo, São José do Vale do Rio Preto e Petrópolis. Eu tenho muitos parentes por lá e muitos residem tanto próximos à faixa ribeirinha (Rio Paquequer) quanto no pé da Serra (Porteira Verde). Não se conseguem contatos via telefone celular. Mantive contatos via MSN e fui informado por parentes próximos que não tivemos perdas na família, pelo menos desta vez. Um alívio por enquanto! Só de lembrar que em 2007 perdemos 07 familiares de uma só vez na virada do ano, em Sumidouro, por causa de um rompimento de açude na montanha que arrastou tudo e todos...

Andre Pinto.

IMAGENS DA TRAGÉDIA EM TERESÓPOLIS NO SITE R7


CENAS CHOCANTES DA MAIOR TRAGÉDIA DE TERESÓPOLIS







Fonte: R7.com

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

NOTÍCIAS TRISTES DE TERESÓPOLIS

Foto: A Delegacia de Polícia de Teresópolis está lotada de pessoas em busca de informações dos mortos que foram soterrados ou levados pela enchente desta madrugada de terça para quarta-feira. fonte: www.g1.globo.com

 TRAGÉDIA EM TERESÓPOLIS

Graças à Deus, a minha mãe está aqui em São João da Barra conosco. Ela iria retornar para Teresópolis na próxima terça-feira, 19 de janeiro. Tenho recebido notícias de amigos meus de escola e faculdade, bem como de poucos parentes de que a situação em Teresópolis não está nada boa. A própria televisão tem mostrado isso pelas imagens.

Dias antes eu havia publicado neste blog a minha preocupação com as chuvas que começavam a cair em Teresópolis. No final do ano eu fiz questão de que minha mãe viesse logo para São João da Barra, já preocupado com as pancadas de verão. Graças à Deus ela me ouviu.

Tenho parentes por lá como primas , primos, sobrinhas, tios, tias e até o presente momento não estou conseguindo notícias com os mesmos. O clima é de preocupação, pois eu tinha parentes em áreas de risco. A noite vai ser longa até que eu consiga melhores contatos com minha família. Creio que todos estejam seguros, pois notícia ruim chega logo.

Aguardemos as notícias...

P.s. Estou contactando os meus correspondentes de Teresópolis para trazerem mais informações sobre os acontecimentos. 

TERESÓPOLIS AGONIZA COM AS FORTES CHUVAS

  Direto do Blog do Paulo Noel 

Temporal em Teresópolis: 48 mortes até o momento


Tevê já informa que número de mortos passa de 60.


A Prefeitura de Teresópolis informa que o temporal que atingiu o município durante cinco horas na madrugada de terça para quarta, 11 para 12 e janeiro, representou o equivalente a um mês de chuvas, causando uma série de danos, como alagamentos, quedas de barreiras e interdições de várias áreas. Estão confirmadas até o momento 48 mortes, número que lamentavelmente poderá aumentar até o final do dia.

De acordo com registros da Secretaria de Meio Ambiente e Defesa Civil, nas últimas 24 horas foram registrados 140mm de chuva, volume considerado excessivo.

Os bairros mais atingidos foram os de Poço dos Peixes, Caleme, Vale Feliz, Fazenda da Paz, Posse, Paineiras, Jardim Serrano, Parque do Imbuí, Granja Florestal e Barra do Imbuí, na zona urbana, e as localidades de Pessegueiros e de Bonsucesso, no interior do município.

Por volta das 3 horas da madrugada, o Prefeito Jorge Mario acionou o Gabinete de Emergência e iniciou o Plano de Atendimento às vítimas. Cerca de 800 pessoas estão na operação de atendimento aos atingidos pela chuva. Toda a equipe de secretários e funcionários municipais está mobilizada numa união de esforços no sentido de prestar socorro às vítimas do temporal e solucionar os problemas imediatos.

Equipes da Defesa Civil, do Corpo de Bombeiros e voluntários estão trabalhando desde duas horas da madrugada, percorrendo a cidade e prestando atendimento às famílias atingidas.

As famílias desabrigadas e desalojadas estão sendo encaminhadas para o Ginásio Pedro Jahara – “Pedrão”. Uma estrutura emergencial está sendo montada, com tendas e salas para o recolhimento de alimentos e donativos. As doações estão sendo centralizadas no Ginásio Pedrão, localizado na Rua Tenente Luiz Meirelles, 211, centro da cidade.

Outros locais estão sendo preparados para o acolhimento das vítimas com a estrutura necessária. Equipes com vans e ônibus estão circulando nos bairros atingidos e conduzindo as pessoas para essas instalações.

O Prefeito Jorge Mario está em contato permanente com o Governador do Estado, Sérgio Cabral, e o Vice Luiz Fernando Pezão, que desde o início da manhã já disponibilizaram toda a sua estrutura de apoio.

A Prefeitura de Teresópolis pede a colaboração de todos para a doação de alimentos não perecíveis, roupas, colchonetes, cobertores e material de higiene pessoal (sabonete, pasta de dentes, fralda e absorvente higiênico). Todos os donativos devem ser levados para o Ginásio Pedrão.

O Município está avaliando a situação a fim de que seja expedido pelo Prefeito decreto de estado de emergência ou de calamidade pública.

Encontram-se em Teresópolis para apoiar as ações do Governo Municipal no atendimento às vítimas o Secretário Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos, Rodrigo Neves, o Secretário de Estado do Ambiente, Carlos Minc, e a Presidente do INEA (Instituto Estadual do Ambiente), Marilene Ramos.

Às 17 horas a Assessoria de Comunicação vai liberar nota oficial atualizada.

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

PALAVRA DO DIA : RESILIÊNCIA

"Resiliência"

Segundo especialistas, a palavra vem do latim “resilio”, que significa voltar ao estado natural. O conceito de resiliência para as ciências humanas é  “a capacidade de um indivíduo em possuir uma conduta sã num ambiente insano, ou seja, a capacidade do indivíduo sobrepor-se e construir-se positivamente frente as adversidades”. Quantas adversidades não temos na vida, não é mesmo ? Quanta insanidade não vemos neste mundo!

Deixo para os internautas, uma foto que tirei esta semana, próxima à um portão na rua João Francisco de Almeida, no centro de São João da Barra. Isso é que é uma verdadeira resiliência de um pézinho de ingá que surge de uma fresta de calçada quebrada e com muitos transeuntes! A vida nos ensina muitas coisas em pequenos gestos, é só observarmos com mais afinco! 

SJB - DETALHES INCRÍVEIS DA NATUREZA - PEQUENOS PIMENTÕES?


Fotos de Andre Pinto