terça-feira, 21 de abril de 2009

A TRADIÇÃO DA PASSEATA FLUVIAL ESTA COM OS DIAS CONTADOS

A maravilhosa festa da Penha que ocorre todos os anos em Atafona, no município de São João da Barra, conta com uma secular tradição em diversos aspectos. Um deles é a passeata fluvial no rio Paraíba do Sul que, segundo historiadores, remonta do período de 1622 em que Lourenço do Espírito Santo, pescador vindo de Cabo Frio, estabeleceu o primeiro núcleo de povoamento do Norte Fluminense, na barra do rio Paraíba do Sul.
Acontece que esta passeata fluvial, vem diminuindo o seu contingente de embarcações participantes a cada ano. O que pode estar acontecendo? Numa cidade em que o censo estatístico do Plano Diretor Municipal fez levantamento de 450 embarcações, 440 pescadores de rio e 930 de mar, onde está o restante dos menos de trinta barcos que se apresentaram na passeata? Falta o que para que a passeata volte a ter o brilho dos anos anteriores?
O Conselho Municipal de Cultura tem que debater o assunto juntamente com a Colônia de Pesca Z-2, a irmandade de Nossa Senhora da Penha e a Secretaria Municipal de Turismo para se buscar uma solução. A fé e o turismo estão em voga!

Um comentário:

Decência disse...

É só a prefeitura liberar uma verbazinha que tudo volta ao normal, pois dinheiro é o que não falta em nossa querida SJB, haja visto as "grandes obras" e o grande nº de dinheiro (royats) que entra. Nã é verdade.