sábado, 13 de junho de 2009

UM "CAUSO" DE BEIRA DO PORTO EM SÃO JOÃO DA BARRA

Foto: Cais do Porto - frequentes alagamentos.
Nesta quarta-feira passada fui tirar umas fotos do cais do porto, próximo à Cedae, pois o local vem sofrendo um processo erosivo intenso e a margem do barranco só vem diminuindo a cada ano, quando fui interrompido e convidado a fazer parte de um bate papo com uns amigos pescadores que estavam remendando rede em volta da famosa "Mesa dos Amigos".
Chegando por lá, indo devagar por causa de minha "teimosa muleta", conversei bastante com os amigos sobre o processo erosivo do local e os mesmos confessaram estarem apavorados com o que estão vendo.
O mais curioso disso tudo é que no momento em que conversávamos, de uma árvore ao lado cai do galho uma Jibóia com um pardal na sua boca e bem do lado da gente! Sem ligar pra gente a cobrinha, que não é venenosa, começou a engolir lentamente o pardal - era maior que o diâmetro da cobra - em movimentos bastante estudados.
Nós ficamos observando a briga pela sobrevivência e em poucos minutos a cobrinha estava com o pardal em sua pança! Era uma Jibóia jovem de mais ou menos três palmos de comprimento e como estava fora de seu habitat, após a comilança, arrumei uma caixa grande de sapatos com meu amigo e vizinho Juca e a conduzi para a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, onde trabalho.
Com a ajuda de meus colegas de trabalho Marco Pacheco e Adriãozinho, levamos a cobrinha para ser solta na restinga sanjoanense, já alimentada e dando sinais de possível bote. Missão cumprida! Quase que a cobrinha cai na cabeça da gente em pleno cais do porto de São João da Barra! Taí mais uma história da fauna sanjoanense e a importância de não se desmatarem as matas ciliares!

Um comentário:

Herval Junior disse...

Parabéns pelo seu blog . O Brasil precisa de mais uns 50000 blogs como esse.Antes que acabem com o restinho de nossa mata atlântica, nossas poucas restingas ,toda a mata ciiar de nossa bacia hidrográfica,nossos mangues , nossa Amazônia e por aí vai...
Abraço!